Archipo.Wilson. Tecnologia do Blogger.

quarta-feira, agosto 12, 2009

Geocities e seu fim eminente

O Geocites foi um site criado com próposito de web hosting em 1994, e mais tarde em 1999, antes de ser comprado pelo Yahoo! ele pertencia ao Starmedia. Já foi considerado o terceiro site mais acessado pela internet, porém, naquela época não existia tanta opções de sites como temos hoje. Google, Blogger, Wordpress, são os sites comuns da atualidade para hospedarem websites. O uso do geocites desde que nasceu essa nova era de hospedagem de sites foi decrescente, tornando-o esquecido e visto mais como um 'museu'.



O Yahoo! decidiu terminar o Geocities até o fim deste ano. Através de um e-mail foi anunciado para os usuários que vai ser encerrado as atividedes no dia 26 de outubro. A partir desta data, os sites serão excluídos e não poderão ser mais acessados ou recuperados. Caso você possua algo que deseja salvar de algum site que esteja hospedado lá, faça isso o mais rápido possível.


Um grupo pretende salvar os sites hospedados no geocities, o Archive Team, pretende criar um mirror das páginas e hospedá-las em outro lugar (Veja mais no iMasters)

Meu primeiro site sobre Access foi hospedado no GeoCities. Entrou no ar em 1999, e já fazem 10 anos. Em 2001 deixei de atualizá por causa da faculadade de Odontologia, que me tomava todo tempo. Sua URL é http://www.geocities.com/archipoaccess/

Recebi vários e-mails de todo Brasil e de vários países de lingua portuguesas.

Divulgue seu blog/site em diversos mecanismos de buscas gratuitamente!

Uma das melhores formas mais eficazes de trazer mais visitas para o seu Blog/Site é cadastrando a sua URL em diversos mecanismos de buscas, para que ele possa ser indexado pelo maior número de buscadores possível. Para isso existe o Divulgador DataHosting com cerca de 321 mecanismo de busca gratuitamente.


Então não perca tempo e cadastre logo seu Blog/Site aqui.

USB 3.0

Nunca vimos tanto surgimento tecnológicos nos últimos anos, e um detalhe de um componente importante que evoluiu para grande uso e praticidade no computador, a USB. Antes visto como apenas um conector para mouse, teclado, webcam, impressoras, joysticks e etc... Hoje tem um papel fundamental para transferências de datas movéis, por exemplo, as memórias flash usb (pen drives) e hds externos.

Primeiro, o que é USB? Universal Serial Bus (USB) é um tipo de conexão Plug and Play que permite a conexão de periféricos sem a necessidade de desligar o computador. Diante disso, estamos na espera para o surgimento da nova USB 3.0 que irá aumenta a taxa de transferência da 2.0 de 480 Mbps, para a da 3.0 de 4,8 Gbps. segundo o blog chinês, XFastest Asus já estão produzindo a nova placa mãe que terá incluido duas portas usb 3.0 e duas 2.0.

Google lançará novo e melhor mecanismo de busca

Nova geração do Google Search será lançado, a equipe da google vem trabalhando nos últimos meses nessa nova versão do mecanismo de busca.

O objetivo dessa nova versão é previsível, a nova versão será mais rápidos nos resultados e na indexação, ou seja, páginas que são publicadas vão ser mais rapidamente adicionadas aos resultados.

Segundo o post dos desenvolvedores as novas implementações consistem também em: criar índices de páginas de acordo com a reputação e fazer um ranking, mostrar as páginas mais relevantes para consulta dos usuários na busca, tudo isso de forma mais rápida.

Para testar o novo mecanismo do Google clique aqui.

Office online não será compativel com Chorme nem Opera



A versão para a internet do pacote de aplicativos Office, da Microsoft, não vai rodar nos navegadores de internet Chrome, do Google, e Opera, de empresa homônima. Em um post em seu blog, a Microsoft informou que o Office Web Apps, que vai ser está disponível neste mês, funciona com os navegadores Internet Explorer 7 e 8, Firefox 3.5 para Windows, Mac e Linux e Safari 4 para Mac.


O Offce Web Apps é o modelo para a internet que reúne o processador de texto Word, a planilha Excel e o software de apresentações PowerPoint.

domingo, agosto 09, 2009

Tipos de contato do MSN

Contatos do MSN

Compulsivo

É a pessoa que não consegue ficar 1 minuto offline. Coloca no status "estou na escola/trabalho, não incomode". Pow, se está fazendo algo importante e não quer ser incomodado, que saia do msn!

Poliglota

Adora colocar uma frase no subnick em outro idioma e deixar as outras pessoas boiando. E quando perguntamos a pessoa não responde o significado.

Excitado

É o contato que troca o nick de 5 em 5 minutos e fica entrando e saindo sem parar. Ele necessita de atenção.

DJ

É o pessoal que coloca no status a música que está ouvindo. Como se as outras pessoas se importassem com o que ele está escutando.

O pescador

É o sujeito que está online 24 horas por dia. Sai de casa pra trabalhar e deixa seus amigos no vácuo esperando pela resposta.

Sentimental/apaixonado

É a galerinha que coloca no status aquelas frases cafonas que catou no Google, e aproveita pra fazer declaração de amor para seu/sua amado(a) via msn.

Novato

É o seu amigo(a), que acabou de comprar um computador e a primeira coisa que fez foi criar um msn. Ele provavelmente usa emoticons de palavras, manda winks, e escreve o nick em código ASCII.

Participante de Reality Show

Mesmo nunca ter participado, adora colocar no status o que está fazendo e informar a todos:
Estou comendo, Fui no Shopping, Dormindo...

Quem nunca fez algo dessa lista, que atire a primeira pedra!

Vídeo da Melissa batendo na Yvone em Caminho das Índias

A cena mais esperada de todas… Melissa bate em Yvone!



Adoorei!!

os 7 erros que destroem um namoro ou casamento

1. Ressentimento.
Esse é um veneno que começa pequeno (”Ele não substitui o rolo de papel higiênico” ou “Ela não lava o prato depois de comer”) e vai crescendo até ficar enorme. Ressentimento é perigoso porque geralmente fica abaixo do nosso radar, de modo que não percebemos que estamos ressentidos, e nosso parceiro não entende que há algo errado. Se você já se pegou tendo ressentimento, precisa endereçá-lo rapidamente, antes que fique pior. Corte-o pela raiz enquanto ainda é pequeno. Há duas boas maneiras de lidar com ressentimento. A primeira: respire fundo e simplesmente deixe o sentimento ir embora – aceite seu parceiro como ele é, incluindo as falhas (ninguém é perfeito). A segunda: fale com seu parceiro sobre isso, se não dá para aceitar, e tente vir com uma solução que funcione para ambos (não só para você). Tente falar sem confrontar e sim de um jeito que expresse como você se sente sem ser acusatório.

2. Ciúmes.
É difícil controlar o ciúme se você o sente, eu sei. Ele parece acontecer por si mesmo, fora do nosso controle. De qualquer forma, o ciúme – assim como o ressentimento – é um veneno para a relação. Um pequeno ciúme tudo bem, mas quando chega a um certo nível de necessidade de controlar o seu parceiro, ele se transforma em brigas desnecessárias, que deixam ambos infelizes. Se você tem problemas com ciúmes (como eu já tive), em vez de tentar controlá-lo, é importante que você examine e faça um acordo com a raiz do problema, a insegurança. Essa insegurança pode estar ligada a sua infância (como abandono dos pais, por exemplo), num relacionamento anterior em que você se feriu, ou em incidentes passados do seu relacionamento.

3. Expectativas não realistas.
Frequentemente nós temos uma idéia de como nosso parceiro deveria ser. Nós esperamos que sejam limpos, ponderados, que sempre pensem na gente primeiro, que nos surpreenda, nos suporte, que sejam sempre sorridentes, que trabalhem duro e não sejam preguiçosos. Não necessariamente essas expectativas, mas quase sempre temos expectativas para nossos parceiros. Ter alguma expectativa é bom – nós deveríamos esperar que nosso parceiro seja confiável, por exemplo. Mas alguma vezes, sem perceber, nós criamos expectativas muito altas para acontecer. Nosso parceiro não é perfeito – ninguém é. Não podemos esperar que eles sejam carinhosos e amorosos a cada minuto de cada dia – todo mundo muda de humor. Não podemos esperar que eles sempre pensem na gente, já que eles obviamente vão também pensar neles ou em outros alguma hora. Não podemos esperar que eles sejam exatamente como nós somos, já que cada um é cada um. Expectativas muito altas levam a desapontamento e frustração, especialmente se não comunicamos ao outro essa expectativa. Como podemos esperar que nosso parceiro atinja essas expectativas se eles nem sabem sobre elas? O remédio é baixar nossas expectativas – deixar nossos parceiros serem eles mesmos, e aceitá-los e amá-los por isso. As expectativas básicas que nós mantivermos devem ser comunicadas claramente.

4. Não ter tempo.
Esse é um problema de casais que tem filhos, mas também de outros casais que são pegos pelo trabalho, hobbies, amigos e famílias ou outras paixões. Casais que não passam tempo sozinho juntos criam um abismo entre si. E embora passar tempo junto quando você está com filhos, amigos ou família seja bom, é importante também passar algum tempo juntos e sozinhos. Não consegue achar tempo com todas as coisas que estão acontecendo – trabalho, filhos e outras coisas? Crie tempo. É sério, crie tempo. Isso pode ser feito. Eu faço isso – simplesmente tenho certeza de que essas horas com meu parceiro é uma prioridade, e eu adio qualquer coisa para ter esse tempo. Contrate uma babá, cancele alguns compromissos, adie o trabalho por um dia, e saia com ele. Não precisa ser uma saída cara – algum tempo na natureza, fazendo exercícios juntos, assistindo a um filme e tendo um jantar a dois, todas são boas opções. E quando vocês estiverem juntos, faça um esforço para se conectarem, não apenas estarem juntos.

5. Falta de comunicação.
Esse pecado afeta todos os outros nesta lista – ele foi dito muitas vezes antes, mas é verdade: boa comunicação é fundamental para um bom relacionamento. Se vocvocê tem ressentimento, você deve conversar sobre isso em vez de deixar o ressentimento crescer. Se você é ciumento, você deve abrir o jogo e ser honesto ao expor sua insegurança. Se você tem expectativas, deve dizê-las ao seu parceiro. Se existem problemas, vocÊ deve dizer e trabalhar para solucioná-los. Comunicação não quer dizer apenas falar ou brigar – a boa comunicação é honesta sem ser acusatória. Comunique seus sentimentos – frustração, desculpa, medo, tristeza, alegria – em vez de criticar. Comunique um desejo para trabalhar em uma solução que funcione para ambos, um compromisso, em vez de uma necessidade de fazer o outro mudar. E comunique mais do que apenas problemas – comunique também as boas coisas.

6. Não demonstrar gratidão.
Algumas vezes não existem problemas reais em um relacionamento, como ressentimento, ciúme ou expectativas altas, mas há também a não-expressão de coisas boas relativas ao seu parceiro. Essa falta de gratidão e apreciação é tão ruim quanto os demais problemas, porque sem ela seu parceiro vai sentir que você está com ele por compaixão. Toda pessoa quer ser apreciada pelo que faz. E apesar de você poder ter alguns problemas com o que seu parceiro faz, você deveria também realizar que seu parceiro também faz coisas boas. Ele lava os pratos ou cozinha algo que você gosta? Ele lhe ajuda ou dá suporte no seu trabalho? Tire um tempo para dizer obrigado, dê um beijo e um abraço. Essa pequena atitude pode levar a um belo caminho.

7. Falta de afeto.
Similarmente, tudo o mais pode estar indo bem, incluindo a expressão de gratidão, mas se não existe afeto entre os parceiros então há um sério problema. COm efeito, o relacionamento está indo em direção a um amor platônico. Isso pode ser melhor do que muitos relacionamento com problemas sério, mas não é uma coisa boa. Afeto é importante – todo mundo precisa de um pouco, especialmente vindo de quem amamos. Tire um tempo, todo santo dia, para dar atenção ao seu parceiro. Faça festa quando ele ou ela chegar em casa do trabalho, dê um grande abraço. Acorde-o com um beijo apaixonado (quem liga pra o hálito!). Chegue por trás e dê um beijo no pescoço. Massageie suas costas enquanto ele vê TV. Sorria sempre.

8. Pecado bônus: Teimosia.
Essa não estava na lista original, mas só pensei nela justo agora e não podia deixar de fora. Todo relacionamento terá problemas e discussões – mas é importante que você aprenda a resolvê-los depois de baixar a guarda um pouco. Infelizmente, muitos de nós são tão teimosos até para falar sobre. Talvez nós sempre queremos estar certos. Talvez nós nunca queremos admitir que cometemos um erro. Talvez nós não gostemos de pedir desculpas. Talvez nós não gostemos de nos comprometer. Eu já fiz todas essas coisas – mas aprendi depois de todos esses anos que isso é apenas criancisse. Quando eu me pego sendo teimoso atualmente, tento superar essa infantilidade e deixar meu ego de lado e pedir desculpas. Falamos sobre o problema e tentamos solucioná-lo. Não tenha medo de ser o primeiro a pedir desculpas. Depois deixe isso no passado e vá para as boas coisas.

Fonte: Brisados