Archipo.Wilson. Tecnologia do Blogger.

sábado, março 10, 2012

Sete municípios do AM terão banda larga até o 2º semestre, diz governo


Determinar a velocidade de conexão com a internet é algo bastante complicado, ainda mais em redes 3G (Foto: Altieres Rohr/Especial para o G1) 
Projeto vai interligar as cidades
(Foto: Altieres Rohr/Especial para o G1)
 
 
As cidades de Coari, Anamã, Anori, Codajás, Caapiranga, Manacapuru e Iranduba, no Amazonas, receberão internet banda larga até o segundo sementes deste ano. O início da implantação foi anunciada pelo titular da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia do Amazonas (Sect/AM), Odenildo Sena, durante o Fórum conjunto do Conselho Nacional de secretários Estaduais para Assuntos de CT&I (Consecti) e Conselho Nacional das Fundações de Amparo à Pesquisa (Confap), realizado nesta quinta e sexta-feira, em Curitiba (PR).

De acordo com Sena, expectativa é interligar as sete cidades aos 383 quilômetros de cabo de fibra ótica instalado no gasoduto Urucu-Coari-Manaus. O secretário informou ainda que essa iniciativa vai revolucionar o atual cenário de acessibilidade à internet pela população desses municípios do Amazonas. "Atualmente, a conexão com a rede mundial de computadores nessas localidades ocorre de forma lenta e precária", informou a Sect/AM.

No município de Iranduba (a 27 km de Manaus) a expansão da internet pela banda larga será viabilizada por meio de convênio no valor de R$ 2,5 milhões, com a Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) e Secretaria de Estado de Educação (Seduc). Será feita a instalação de 35 quilômetros de fibra ótica, que interligará a capital Manaus ao município vizinho. Nos outros seis municípios, o projeto será viabilizado por meio de Acordo de Cooperação Técnica entre Sect-AM, Prodam, Telebrás e Petrobras, alinhado ao Plano Nacional de Banda Larga (PNBL).

De acordo com a Sect/AM, o projeto prevê ainda cobertura por satélite, além do contrato com a Embratel, cuja rede liga Manaus a Porto Velho (RO). O principal gargalo encontrado é a localização dos municípios, que dificulta a instalação de infraestrutura, conforme informou o secretário de C&T do Amazonas.

Segundo o diretor da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), atualmente, existe uma rede metropolitana, compartilhada pela rede, mas o tráfego no interior ainda é um fator complicador.
“Essa será a primeira infraestrutura que iremos colocar no ar na Amazônia, o que vai permitir a interligação de instituições de ensino e pesquisa de forma mais ágil e veloz. Além disso, vamos colocar as conexões dessas instituições no nível das que estão em grande área metropolitana”, afirmou o diretor da RNP, Nelson Simões.

Reunião
No próximo dia 14 de março, haverá em Manaus, uma reunião técnica entre a Sect-AM, Prodam, Telebrás e Petrobras para discutir aspectos operacionais da implantação da banda larga nos sete  municípios do Amazonas. Ainda de acordo com a Sect/AM, para o dia seguinte está programada a primeira vistoria em Iranduba.

Fonte: G1

quinta-feira, março 08, 2012

Idam incentiva produção de cacau em Coari

Incentivar. Esta é a palavra de ordem adotada pela Unidade Local (Unloc) do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam) em Coari, que, nos últimos anos, vem alertando os agricultores para uma cultura bem atrativa: produção de cacau, oferecendo orientações sobre melhores tratos culturais, plantio de variedades mais resistentes, produtivas e uma melhor forma de colheita e armazenamento das amêndoas. A preocupação é relevante e tem o intuito de aumentar a produtividade haja vista que o município já foi um dos grandes produtores da cultura no Estado.

 A ação desenvolvida pelo Governo do Estado, por meio da Unloc, começa a ter os primeiros resultados, como, por exemplo, no aumento de produção que, no último ano, passou de 40 para 70 toneladas de cacau.
O agricultor Natanael Rodrigues, da comunidade Nova Vida na Costa do Inoá, região do Baixo Solimões, produziu na ultima safra 7 toneladas de amêndoas e já despertou para a produção dos subprodutos do cacau como o chocolate puro em barra. O trabalho ainda é feito de forma artesanal, mas ele já colhe resultados positivos. “Meu sonho é me tornar o maior produtor de cacau do município”, disse.

 Segundo o gerente da Unloc, Dimitri Portugal, os incentivos irão continuar, pois são importantes para o desenvolvimento da atividade no município. Além de garantia de nova renda, a cultura oferece novas oportunidades de emprego em Coari.

Fonte : www.amazonas.am.gov.br

COMUNICADO AOS INSCRITOS NO PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIOS




A Seduc, por meio de sua assessoria de comunicação, informa aos candidatos às vagas de estágio no programa de Reforço Escolar sobre a data da avaliação seletiva e divulga demais recomendações:

1. As provas serão realizadas no próximo dia 10.03.2012 (Sábado), com início às 9h;

2. Em cada local de prova, os portões serão abertos às 8h10 e fechado às 8h40, não sendo permitida a entrada de nenhum candidato após este horário;

3. A prova escrita será realizada das 9h às 10h (período para respondê-la) e será destinado o período das 10h às 10h10 para que o candidato transcreva as respostas da prova para o cartão resposta;

4. No dia da prova (10.03.2012), o candidato deverá levar um documento de identificação com foto. Caso não leve não será permitido que mesmo participe do processo (prova escrita).

quarta-feira, março 07, 2012

Justiça nega devolução de R$ 7 milhões a prefeitura de Coari

LÚCIO PINHEIRO
 
Soma milionária teria sido desviada dos cofres da Prefeitura de Coari na administração do ex-prefeito Adail Pinheiro (Divulgação PF-AM: 21/maio/2008 )
 
A Justiça Federal negou na última segunda-feira (5), pela terceira vez, a devolução de R$ 7 milhões à Prefeitura de Coari (a 363 quilômetros de Manaus). O dinheiro foi encontrado pela Polícia Federal (PF) no forro de uma casa, durante a operação Vorax, na cidade, em maio de 2008. Por unanimidade, a decisão foi da terceira turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1ª), em Brasília.

Desde que assumiu a prefeitura, em outubro de 2009, o prefeito de Coari, Arnaldo Mitouso (PMN), tenta reaver a fortuna apreendida pela PF. Em julho de 2010, o juiz Federal Márcio de Freitas afirmou que tudo levava  a crer que o dinheiro pertencia ao município e condicionou o saque da quantia ao oferecimento de garantia para cobrir a retirada dos recursos.

A operação Vorax foi deflagrada em maio de 2008 pela PF, em parceria com a Receita Federal. A investigação desarticulou uma organização criminosa comandada pelo então prefeito Adail Pinheiro (PRP), segundo denúncia do Ministério Público Federal (MPF). A quadrilha é acusada de crimes de sonegação fiscal, fraudes em licitações e desvio de verbas públicas, entre outros. O MPF apontou fraudes em licitações que ultrapassam R$ 25 milhões.

Em setembro de 2010, Arnaldo Mitouso conseguiu apoio da Câmara de Vereadores para dar como garantia à Justiça Federal uma unidade de saúde, um posto de saúde, uma escola  infantil e o centro de eventos do  município. No mesmo mês, o procurador municipal Aldo Evangelista, sem a autorização do prefeito, pediu que a Justiça não aceitasse os bens. O MPF ficou contra a liberação do dinheiro, entendimento que foi seguido pelo juiz Márcio de Freitas, em fevereiro de 2011. 

Em setembro do mesmo ano, a terceira turma do TRF-1ª, também por unanimidade, já havia negado a devolução do dinheiro à Prefeitura de Coari. No recurso julgado na última segunda-feira, Mitouso tentava reverter a decisão do ano passado.

Prefeitura lança edital de seleção
A Prefeitura de Coari publicou na terça-feira novo edital de processo seletivo para contratar 35 médicos temporários, com salários que variam de R$ 13,2 mil a R$ 17,4 mil. O processo havia sido barrado pelo Tribunal de  Contas do Estado (TCE-AM)  por suspeita de irregularidades no edital. 

As inscrições para o processo seletivo são gratuitas e estão abertas para todo o País, até o dia 11 deste mês. O Edital, assim como os formulários para as inscrições, estão no site da Prefeitura de Coari (www.coari.gov.br). Mais informações também no e-mail casacivil@coari.am.gov.br.

No dia 15 de fevereiro, com base em parecer de órgão técnico e do Ministério Público junto ao TCE-AM, a conselheira convocada Yara Lins liberou o prosseguimento do processo seletivo, sob a condição de que fosse providenciada a retificação do edital.

Fonte: ACrítica

domingo, março 04, 2012

PRB escolhe nova liderança para presidir diretório de Coari

magalhaes 

O empresário Raimundo Nonato de Araújo Magalhães, conhecido como Magalhães, 48, casado, três filhos, está sendo procurado por partidos para participar do processo político. Filiado ao Partido Republicano Brasileiro (PRB) no município de Coari, Magalhães está convencido que novas lideranças devem se destacar nas próximas eleições. Novo presidente do Diretório Municipal do PRB de Coari, o empresário garantiu: a sigla vai lançar candidatura própria à prefeito e vereadores.

BLOGdaFLORESTA
– Há quantos anos o senhor desenvolve a atividade empresarial em Coari?
 
MAGALHÃES – Comecei minha vida profissional como ajudante de caminhão, depois trabalhei num supermercado como caixa durante dois anos, até ser promovido à gerente de posto de gasolina em Eirunepé, em 1987. Cheguei em Coari em novembro de 89, ainda na função de gerente de posto de combustível. Em 98 comprei meu primeiro posto e, a partir daí, expandi os negócios.

BLOGdaFLORESTA -  Já existe uma programação para o fortalecimento do PRB em Coari?

MAGALHÃES – O primeiro evento é a formalização da posse da direção do partido em Coari. Em seguida vamos promover um período de filiação aos eleitores. Estes são os dois primeiros passos para a estruturação e fortalecimento do PRB no município.

BLOGdaFLORESTA – Na condição de presidente do Diretório Municipal do PRB, o senhor, neste processo de fortalecimento, abrirá o partido às alianças com outras agremiações?

MAGALHÃES – No processo de fortalecimento do PRB, é claro que a sigla está aberta às alianças.

BLOGdaFLORESTA
– Qual a expectativa que o senhor tem em relação às filiações ao PRB?

MAGALHÃES – As expectativas são as melhores possíveis. Estimamos que muitas pessoas se filiem pela possibilidade concreta de crescimento da sigla.

Fonte: Rosalvo Reis.- Blog da Floresta